Bad Møøn

Forum destinado a todos os membros da guild Bad Møøn


    .::Orcs, nascidos do Mundo Vermelho::.

    Compartilhe
    avatar
    Sathath
    Admin
    Admin

    Mensagens : 14
    Data de inscrição : 16/12/2010
    Idade : 20
    Localização : Queimadas/ba

    .::Orcs, nascidos do Mundo Vermelho::.

    Mensagem por Sathath em Qui Mar 03, 2011 11:25 am

    .::Orcs, nascidos do Mundo Vermelho::.


    Os Orcs de pele verde são uma das raças mais numerosas de Azeroth. Nascidos no mundo de Draenor, os orcs chegaram a Azeroth através do portal dimensional conhecido como Dark Portal e começaram uma guerra contra os humanos sobre influência da Burning Legion.

    Os orcs cultivavam uma nobre sociedade shamanística em Draenor. Tragicalmente, os Orcs foram corrompidos pela Burning Legion e usados como peões na invasão a Azeroth. Os orcs conseguiram se rebelar, liderados pelo jovem Warchief Thrall, os orcs retomaram sua força e honra. Os orcs saíram de Eastern Kingdoms para Kalimdor, e fundaram a nação de Durotar.

    Agora, os orcs estão prontos para lutar por uma nova conquista, já adaptados a sobreviver em seu novo mundo.

    Prólogo

    Para seus inimigos, eles são brutais e oponentes sem medo, sem paralelo com sua ferocidade e esperteza. Para seus aliados, eles são nobres e honrados, seguindo as tradições de seus antepassados. Os orcs de Lordaeron são parte de uma raça que conseguiu achar seu verdadeiro espírito novamente, desviando-se das práticas cruéis de magias arcane e demôníacas para o caminho da sabedoria e poder. Alguns orcs ainda continuam com as práticas do passado, mas seus tempos estão acabando. Sendo brutais em combate, os orcs lutam com a beleza de uma fera e uma paixão brutal que se equala com a mais fina nobreza dos elfos. Para um orc, habilidade em batalha trás grande honra. É um conceito de honra pessoal que prevalece na sociedade dos orcs, um conceito que fez dessa raça a mais ameaçadora para a Aliança. Assim que um Orc cria honra para seu nome e para seu clan, os anciões lhes dão um segundo nome baseado em suas façanhas.

    História

    História Recente

    Os orcs de Draenor vivam em uma nobre sociedade shamanística, andando de tribo em tribo nas verdejantes terras de Nagrand no mundo perdido de Draenor, por mais de 5.000 anos. Eles viviam em paz com os draeneis e estavam em guerra com os ogros. Com o tempo, a presença dos draeneis atraiu a Burning Legion para Draenor. Depois de investigar o mundo, o poderoso senhor dos demônios Kil'jaeden convenceu o respeitado shaman Ner'zhul em fazer um trato com ele. Ele convenceu Ner'zhul que os draeneis estavam conspirando contra os Orcs, e eles estavam planejando um ataque. Em troca pelos seus serviçõs para a Burning Legion, Ner'zhul e todos os seus orcs receberam o poder necessário para conquistar novos territórios, e Kil'jaeden estaria com um exército capaz de destruir os draeneis. Para obter esse poder, os orcs precisariam antes beber do sangue de Mannoroth o Destruidor, um poderoso pit lord da Burning Legion. Grom Hellscream foi um dos primeiros a beber, e facilmente convenceu os outros chefes e seus clãs a seguir o mesmo caminho. Isso colocou eles sobre o Blood Curse.

    O nascimento da Horda

    Com o assassinato em massa dos draeneis, os elementais negaram a ajudar os orcs em sua guerra. Com a renegação dos elementais os Orcs se voltaram para Ner'zhul. Gul'dan estava colocando um novo líder na Horda. Lentamente a raça inteira foi corrompida em clãs que mais tarde entrariam para a Horda. Nas próximas decádas, os draeneis e várias raças indígenas de Draenor foram quase totalmente destruídas. Completamente devorados pela sua força demoníaca e sem muitas outras raças para lutar, muitos Orcs começaram a lutar entre si. Um caos total desceu sobre a sociedade dos orcs. Os poucos draeneis que sobraram tomaram vantagem disso e começaram uma campanha de guerrilha que continua até hoje.

    Durante esse tempo, Ner'zhul, não mais iria assistir sua raça se destruindo, traído por Kil'jaeden e Gul'dan ele foi colocado no lugar do Líder Espiritual dos clãs. Gul'dan pouco se preoucupava com a Horda e facilmente concordou em seguir Kil'jaeden em troca por mais poder. Kil'jaeden ensinou Gul'dan a como se proteger dentro do Twisting Nether e como conviver com a morte. Gul'dan foi alterado por esses encontros e a cada vez queria mais poder. Gul'dan também mudou a maneira como os Orcs era regidos. Ele deu a Blackhand o título de Warchief durante essa guerra.

    Gul'dan reuniu todos os warlocks que compartilharam um acordo para um poder imenso e tentou compartilhar seu conhecimento de comunhão com a morte. Os que falharam não sobreviveram. Os poucos warlocks que sobreviveram formaram os ranks iniciais da Shadow Council. Com uma cuidadosa manipulação, a Shadow Council virou a real regente da Horda, com os chefes dos clãs sobre suas tumbas. A Shadow Council conseguiu pacificar os clãs da Horda com a promessa de novas terras para conquistar em outros mundos. Gul'dan e seus warlocks foram para o Twisting Nether, numa busca desesperada por novos mundos para a Horda conquistar antes que os clãs explodissem fora de controle. Gul'dan também fundou as escolas de Necromancy para expandir as magias demoníacas para mais e mais orcs.

    Visões com Medivh

    Uma noite, uma entidade extremamente poderosa tocou os ensinamentos de muitos orcs warlocks. Gul'dan tentou avisar Kil'jaeden do que essa nova presença poderia ser, mas ele não recebeu nenhuma resposta. Se o próprio mestre de Gul'dan, Kil'jaeden, estava assustado com essa entidade, então isso poderia ser uma poderosa ferramenta para Gul'dan se ele pudesse restabelecer contato com ele. Semanas depois, Gul'dan tentou provar as idéias deste Medivh, mas a mente de Medivh se movia muito rápido para que Gul'dan pudesse conseguir algo de valor. Gul'dan percebeu que Medivh estava tentando fazer a mesma coisa, e não queria que Medivh tivesse vantagem e rapidamente cortou o contato.

    Semanas mais tarde, Medivh retornou para os sonhos dos warlocks de Draenor, e apresentaram a eles imagens do mundo de Azeroth. O Shadow Council, concentraram o debate sobre as verdadeiras intenções de Medivh, decididos a fazer um contrato com Medivh se ele pudesse criar um caminho para levar a horda para Azeroth. Os warlocks que não eram do Shadow Council, mas que também tiveram a visão, foram mortos para permitir que a Horda se preparasse para uma nova invasão. Semanas passaram sem uma única palavra de Medivh. Alguns membros do Council acreditaram que Medivh estava brincando com eles. Mas então, um dia, o caminho apareceu.

    A Invasão de Azeroth

    Com o tempo e com o esforço dos Warlocks eles conseguiram abrir o portal num tamanho suficiente para os orcs passarem. Com os relatos das primeiras equipes de descobrimento, o conselho pode confirmar que do outro lado do portal estava o mundo que Medivh mostrou a eles. Um pequeno contigente de orcs foram en*****s através de portal para estabilizá-lo, agora conhecido como Dark Portal, para explorá-lo e para construir uma base de operações.

    As preaucauções do Shadow Counciul cairam quando chegou aos ouvidos dos chefes dos clãs que humanos foram vistos do outro lado do portal. Em pouco tempo a Horda lançou um grande ataque contra o estabelecimento mais poderoso dos humanos na área, o reino de Stormwind. Liderado por Cho'gall do Twilight's Hammer Clan e por Killrogg Deadeye da Bleeding Hollow Clan, este ataque terminou com uma humilhante derrota da Horda. Cada chefe colocou a culpa no outro, e a Horda se separou em duas facções. A Shadow Council tentou reunir a Horda, mas não puderam agir diretamente e então eles escolheram seguir seu próprio caminho: Blackhand o Destruidor foi nomeado Warchief de toda a Horda novamente.

    A Guerra Continua

    Sobre a liderança de Blackhand, a ordem foi restaurada. Isso foi logo após Medivh fazer contato novamente com Gul'dan. Medivh parecia cada vez mais poderosos e insano. Medivh ordenou que Gul'dan destruísse o reino de Stormwind e fizesse com que Medivh fosse o novo regente dos humanos. Inicialmente Gul'dan negou a proposta de Medivh; depois de tudo, a Horda tinha um novo alvo. Desesperado para ver seu plano acontecer, Medivh prometeu a Gul'dan que revelaria a localização da Tumba de Sargeras, o Senhor da Burning Legion e o mestre de Kil'jaeden. Então a Primeira Guerra entre a Horda e os humanos de Azertoh ocorreu, terminando com a destruição do reino de Stormwind.

    Perto do início do conflito o Frostwolf Clan, o único clã de orcs que rejeitaram os poderes demoníacos de Kil'jaeden, se exilou em Azeroth e seu líder Durotan foi assassinado pelo exército de Gul'dan como um aviso. Seu jovem filho foi deixado para a morte e foi levado para Lordaeron por um nobre humano que escapava da carnificina de Stormwind. Os Frostwolves, fugiram para as longíquas montanhas do norte.

    Com o fim da guerra, um ataque foi lançado pelos humanos para matar o traidor Medivh. Com Medivh sendo atacado, Gul'dan sentiu o trauma psíquico que Medivh emanava e teve a chance de obter o poder de Sargeras. Ele entrou na mente de Medivh e tentou roubar a localização da Tumba de Sargeras enquanto Medivh estava enfraquecido e distraído. Foi neste momento que Medivh morreu. Gul'dan, que estava em sua mente no momento da morte, entrou em coma.

    Quando ele acordou, Gul'dan viu que tinha um poder maior dentro da horda. Blackhand o destruídor foi expulso por Orgrim Doomhammer depois que ele percebeu que as regras de Blackhand estava corrompendo a Horda. Doomhammer não era tão influenciável quando Blackhand era e rapidamente descobriu que a presença da Shadow Council era um erro pros Orcs. Ele erradicou completamente o Conselho com acusações de traição. Gul'dan só sobreviveu por 'fingir' se aliar com Doomhammer e prometendo dar um enorme exército de morto-vivos para a Horda. Ele criou o Stormreaver Clan e começou o proceso de reanimar corpos de Knights mortos usando os espíritos dos membros da Shadow Council mortos.

    Esses novos Death Knights, junto com outras vantagens (como a captura da rainha dos dragões vermelhos), deu a Horda força suficente para avançar para norte, atacando todas as nações da Aliança e humana (Lordaeron, Stromgarde, Kul Tiras, Gilneas, Alterac e as forças mágicas de Dalaran). A nação elfa de Quel'Thalas enviou reforços para a Aliança, e depois de tomar suas amadas terras de Khaz Modan, os anões e os gnomos cresceram dentro da Aliança. A traição de Alteraca para a Aliança pareceu ser o sopro da morte - mas antes que a vitória dos orcs terminasse, a própria Horda sofreu uma traição.

    Traição de Gul'dan

    Acreditando que a vitória seria inevitável, Gul'dan convenceu Cho'gall do Twilight's Hammer de que ele conhecia a localização da Tumba de Sargeras. Juntos, com o Stormreaver clan, eles abandonaram seus postos e foram tomar o poder demoníaco para eles mesmos. A perca de quase três exércitos da Horda fez com que ela parasse na porta de Lordaeron. Doomhammer, furioso com a traição nesse momento crítico, empurrou muito da Horda para fora para acabar com os clãs e seus líderes. Isso permitiu que as forças da Aliança acabassem com a Horda. Com a destruição do Dark Portal, a segunda guerra acabou. Um grande número de poderosos homens no reino de Lordaeron queria que os orcs fosseme executados, King Terenas ignorou eles e colocaram eles em campos de concentração na esperança de que um dias eles perdessem sua corrupção. Ali, fora de suas fontes demoníacas e sem sua fel stamina, os orcs ficaram fracos.

    A Volta de Thrall

    Vários anos depois da Segunda Guerra, o filho de Durotan, Thrall, fugindo de seu cruel mestre humano Aedelas Blackmoore (Mouronegro) no campo de internação de Durnholde começou a procurar o resto de seu povo. Em suas viagens ele encontrou Grom Hellscream, que junto com seu clã Warsong estava se escondendo nas terras perdidas de Azeroth na esperança de outras conquistas. Thrall ficou amigo de Grom, eventualmente ele encontrou Orgrim Doomhammer, que escapou das prisões humanas vários anos antes. De Doomhammer ele aprendeu sobre seu pai e sobre o clã Frostwolf, e a traição de seu pai com a Shadow Council. Depois de descobrir isso, Thrall foi para as fortalezas dos exilados do Clã Frostwolf, onde ele aprendeu dos shamans sobre as nobres herança dos orcs e como ela foi corrompida pelos demônios. Thrall começou a libertar seu povo de todas as cadeias que prendiam eles, e embarcou no caminho dos shamans. Junto com Grom e Doomhammer, Thrall teve sucesso em ataque após ataque nos campos de concentração de orcs capturados. Era difícil liberar os orcs de seu vício, mas Thrall conseguiu provar a eles que seus destinos ainda não tinham chegado ao final, e com isso ele começou a nova Horda. Infelizmente e ironicamente, durante um ataque a Durnholde, o último ponto de concentração, Doomhammer caiu. Em honra à força do valente orcs, Thrall pegou a armadura preta de Doomhammer e seu Hammer que continha seu nome e liderou seu povo para sair das prisões.

    Thrall conhecia as nações humanas e não iria deixar que a Horda relaxa-se. Felizmente para Thrall, um profeta apareceu em forma de corvo e avisou a Thrall que ele deveria sair de Azeroth para as terras distantes de Kalimdor. Thrall, não tendo melhores alternativas, capturou alguns navios humanos e navegou para as novas terras, levando consigo seus orcs. Durante a jornada, os orcs ajudar uma tribo de trolls escapar de sua ilha que estava afundando. Os Darkspear trolls fora imensamente gratos pela ajuda de Thrall e se aliaram à Horda.

    A fundação de Orgrimmar

    Com a batalha de Mount Hyjal sendo uma ameça imediata para o mundo, Thrall achou e fundou uma nova casa em Kalimdor. Ele nomeou essa nova terra de Durotar em honra ao seu pai e construiu a cidade de Orgrimmar em honra de Orgrim Doomhammer. Com seus aliados, os taurens e a ajuda dos sobreviventes de Lordaeron sobre a liderança de Jaina Proudmoore, ele pode construir a cidade rapidamente. No entanto, isso não acabaria ali. O Grand Admiral Daelin Proudmoore, pai de Jaina, chegou em Kalimdor (tendo saído antes da guerra procurando por sobreviventes) e lançou um ataque em cima da nação orc. Durante o ataque inicial os trolls Darkspear perderam sua nova casa em Echo Isles e então, com a ajuda do Mok'Nathal meio-orc Rexxar, veio viver junto com os orcs em Durotar. O witch doctor Vol'jin pregou uma aliança eterna de sua tribo com a Horda em recompensa.

    Thrall, não sabendo que humanos atacaram ele, inicialmente suspeitou que fosse os exércitos de Jaina, mas a lealdade dela foi provada quando ela ajudou os orcs a destruir as forças invasores do Admiral Proudmoore.

    Cultura

    A sociedade Orc sempre foi caracterizada pelo seu estilo rude de vida. Eles nunca pensam duas vezes se precisar matar para proteger o futuro do Orc ou de seu Clã. Todos os orcs independente do sexo ou estado têm um grande compromisso em manter seu próprio peso e controlar suas fraquezas. A fraqueza de um contaminha a força de todos, e isso é punido com a maior humilhação que um orc pode receber: o exilamento. Então é melhor dizer que os Orcs são estratégicos do que nobres, mas diferentes clãs tem personalidades diferentes. Thrall e os Frostwolves criaram uma notável influência de mais compaixão dentro da Horda, tipicamente visto nos tratamentos de Thrall com seus peões, que eram vistos como uma sub-raça vergonhosa. No entanto têm clãs como o Warsong que ainda são rígidos, ao invés de acreditar nas crenças da Horda.

    Mas independente de seu clã, os orcs prezam a Honra acima de tudo - primeiro a honra para sim mesmo e segundo para a honra de seu clã. Na verdade é considerado uma das maiores honra que alguém pode ter sobre outra pessoa. É por essa razão que orcs e taurens ficaram aliados rapidamente, porque a raça dos taurens ofereceu aos orcs (que eram totalmente estranhos para eles) ajuda e proteção em uma terra estranha e não pediram nada em troco.

    Não há discriminação entre os sexos na sociedade dos orcs. Mulheres podem seguir a mesma carreira que um homem, chegar a posições de poder e podem esperar delas a mesma disponibilidade para guerras que os homens. Força (tanto física como mental), coragem, iniciativa e independência são sempre prezados para todos os orcs. Tradicionalmente crianças não são vistas como crianças dos pais mas sim como crianças do clã. No entanto, por causa da nova unificação da Horda e a atual separação de famílias individuais, que criam casas e acampamentos em várias áreas ao redor de Durotar, the Barrens e além, este típico esquema de clã foi alterado, e a vida começou a ser mais centrada ao redor do núcleo familiar do que no grande clã.

    Orcs reverenciam os elementos naturais e os Shamans são postos em alto calão. Eles normalmente têm uma relação próxima com os elementos naturais e destruir eles é um considerada uma grande ofensa.

    Lobos são os principais símbolos dos orcs, servindo como guardas, escoltas, animais, parceiros e montaria. Muitos lobos vêm de Draenor. Os shamans da horda podem falar com eles e sumonar um espectro de um lobo e muitos servem a um espirito de lobo gigante.



    A religião dos Orcs toma a forma de uma fé animalesca que traça estranhos paralelos com as práticas dos Kaldoreis. Os shamans dos Orcs acham seus poderes nos espíritos da natureza, formando uma conexão íntima com o mundo que os cerca. Essa conscientização liderou para ter cada vez mais revelações da verdadeira natureza da raça, logo os orcs vivem em maior harmonia com o próprio mundo do que muitas outras raças da Aliança que também o queria ter.

    Línguas

    Orcs conhecem o Orcish e o Common (Dentro do jogo apenas o Orcish). Orcs tendem a somente favorecer a língua de seus aliados, por exemplos o Goblin, o Taur-ahe e o Low Common. Eles provavelmente aprenderam o Zandali, Gutterspeak e Thalassian em épocas recentes também.

    Nomes Orcs

    A maioria dos nomes de orcs derivam de palavras em sua língua que tem algum significado ou que esconde algum significado para seus familiares. Normalmente, este é o nome de alguma coisa favorita deles ou algo assim. Sobrenomes de família não existem, a maioria dos orcs tem seus últimos nomes relacionados com algum ato de grande orgulho ou honra. Contudo, no caso de inacreditáveis ações, um orc pode ter o seu último nome igual ao do seu pai para representar que aquela terrível herói ainda está vivo.

    * Nomes Masculinos:
    o Grom, Thrum, Drog, Gorrum, Harg, Thurg, Karg.
    * Nomes Femininos:
    o Groma, Hargu, Igrim, Agra, Dragga, Grima.
    * Nomes de Famílias:
    o Doomhammer, Deadeye, Forebinder, Elfkiller, Skullsplitter, Axeripper, Tearshorn, Fistcrusher.

    Orcs Famosos

    * Orc Macho Warchief Thrall: Atual Warchief da Horda. Warrior Shaman. Savior of his people who restored the orcs to shamanism.
    * Orc Macho Durotan: Pai de Thrall. Chefe Formador do Frostwolf Clan.
    * Orc Female Draka: Mãe de Thrall. Filha de Kelkar, que é filho de Rhakish.
    * Mag'har Male Garad: Pai de Durotan. Chefe Formador do Frostwolf Clan.
    * Mag'har Female Greatmother Geyah: Mãe de Durotan. Líder Espiritual dos Mag'har
    * Orc Macho Warchief Orgrim Doomhammer: Warchief da Horda durante a Segunda Guerra.
    * Orc Macho Blackhand o Destruidor: Warchief da Horde durante a Primeira Guerra.
    * Orc Macho Grommash Hellscream: Chefe do Warsong Clan.
    * Mag'har Male Garrosh Hellscream: Filho de Grom Hellscream. Líder dos Mag'har
    * Orc Macho Gul'Dan: Lider do Shadow Concil
    * Orc Macho Ner'Zhul: Antigo lider da Horda shamanista

    Aparência

    Os orcs machos são largos e com aparência bruta. Pesando de 250 a 300 pounds e tendo altura entre 6 e 7 pés, eles não são uma raça pequena. A Orc fêmea tende a ter meio-pé a menos de altura e 50 a 100 pounds a menos que os machos, tendo ombros largos e musculoso, um corpo poderoso. Orcs tender a ter cabelos e barbas as vezes preto ou marrom, que vai acizentando com a idade. Sua pele varia de um verde caro até um oliva escuro. Os olhos podem ser vermelhos ou azul. Orcs tem nariz achatado, dentes grandes que saem da parte de baixo e muito raramente da parte de cima.

    Orcs, especialmente os warriors, fazem tatuagens de símbolos orcs que são abstratos, que significa alguma coisa para aquele orc, como o símbolodo do clã.

    Detalhe notado no Tutorial do Cinematic do Warcraft 3, o sange deles é preto!

    Cor de Pele

    Todos os orcs originais têm pele marrom. Com exposição à mágica fel, a pele do orc fica verde e ganha massa muscular. Quando expostos diretamente à magic Fel, como o Sangue de Mannoroth, a pele do orc torna se verde instantanemate e suas pupilar ficam vermelha. Quando os orcs tomam o sangue de Mannoroth denovo, sua pele torna vermelha e ele viram fel orcs conhecidos comos chaos orcs. A menos que seus olhos estejam já vermelhos, os olhos ficam totalmente verde, sem pupila, esse é o chamado chaos state.

    Raça Jogável

    Blood Fury
    Ative para aumentar o Attack Power e Spell Damage por uma quantidade dependendo da classe e level por 15 segundos, e diminui o heal levado pelo usuario em 50% por 25 segundos. Cooldown de 2 minutos.

    Hardiness
    Aumenta a resistência a Stun em 15%.

    Command
    Ataque melee do Pet aumentado em 5%.

    Axe Specialization
    Aumenta a chance de ter um crítico com Axe em 1%

    Razões para as Habilidades da Raça

    Orcs têm habilidades raciais devido à sua longa história como sociedade guerreira. Eles foram corrompidos pelo Blood of Mannoroth com Grom Hellscream removido com o tempo. O Sangue de Mannoroth causou a eles a entrar em uma forma de demônio com fúria que foi a causa de sua vitoria na Primeira Guerra. Orcs podem entrar em uma fúria chamada "Blood Fury". Orcs também são notáveis para a batalha - um jovem orc já tem o corpo tão robusto quanto o de um anão. Isso liderou ao "Hardiness" que faz com que eles seja resistentes à ficarem inconscientes. Por razões desconhecidas, orcs também têm uma grande afinidade com animais. Muitos animais de orcs são colocados em contato visual com seu dono, eles acham nos olhos um do outro uma conexão que liderou à habilidade "Command". Sua cultura sempre usou Axes em guerras. Este instrumento de guerra é muito valioso e é ensinado para todos os orcs, resultando na habilidade "Axe Specialization".

      Data/hora atual: Dom Abr 30, 2017 5:54 am